Gen Z e competências: dados sobre soft skills em diferentes gerações

Está em busca de insights sobre a Geração Z no ambiente de trabalho? Se sim, os dados de um novo estudo da Talent Academy pode ser exatamente o que você procura. Concentrando-se em competências socioemocionais (chamadas também de comportamentais, interpessoais ou soft skills), a pesquisa indica que esta geração pontua mais baixo em métricas relacionadas a resiliência, flexibilidade e liderança.

Menor resiliência e flexibilidade na gen Z

Com quase 5 mil participantes de diferentes gerações e empresas, os dados coletados entre agosto de 2020 e agosto de 2023 pela Talent Academy mostram que a Geração Z, nascida a partir de 1997, obteve uma pontuação de 57 em resiliência e 56 em flexibilidade.

Essas pontuações são menores quando comparadas às outras gerações, como a Geração Y, a Geração X e os Baby Boomers. Além disso, essas métricas são vitais pois destacam a capacidade de um indivíduo de se adaptar e prosperar em ambientes desafiadores.

O futuro da liderança na geração Z

É válido mencionar o que a CMO da Talent Academy, Renata Betti, tem a dizer sobre esses resultados. Ela aponta que a menor pontuação em habilidades de liderança (46) é um sinal de alerta para as empresas.

Assim, ela sugere que programas de desenvolvimento de competências sejam adaptados e focados para focar nos gaps encontrados em cada geração, como a Z.

Quando falamos em liderança e Gen Z, isso é especialmente crucial para empresas que estão olhando para preencher lacunas em sua camada de liderança com jovens talentos. O desenvolvimento de lideranças é um desafio grande e real para as empresas, e deve ser adequadamente endereçado.

Importância da diversidade e inovação nas empresas

Além disso, a diversidade no ambiente de trabalho é um tópico que vai muito além de ser apenas um “termo da moda”; ela é um componente-chave para a inovação nas empresas.

Com a economia se tornando cada vez mais competitiva, torna-se vital investir em diversidade para estimular a criatividade e a inovação.

Portanto, por essas e outras também é importante, segundo Betti, promover treinamentos intergeracionais para cultivar a colaboração e as habilidades interpessoais no local de trabalho.

Estudo inédito sobre soft skills em diferentes gerações

Por fim, vale ressaltar que o estudo da Talent Academy cobriu uma amostra significativa de 4.859 funcionários, abrangendo diversas gerações e posições. Os resultados, portanto, sublinham a necessidade de um desenvolvimento focado em competências em todas as faixas etárias para manter uma força de trabalho robusta, colaborativa e inovadora.

A matéria saiu em primeira mão pela Valor Econômico, o maior veículo de economia, finanças e negócios do Brasil. Mas, você pode conferir o estudo completo por aqui:

BAIXE O ESTUDO COMPLETO: Geração Z é menos flexível no trabalho: Estudo Inédito com 4,8 Mil Pessoas em Diferentes Gerações

⭐ Neste material exclusivo, você vai encontrar:

  • Os significados das competências socioemocionais em questão
  • O mapeamento de competências em diferentes gerações
  • Como esses dados podem transformar a sua organização

?️ Clique aqui e baixe agora gratuitamente!


Cadastre-se

Se inscreva para receber as novidades da Talent Academy em primeira mão diretamente em seu e-mail

Conheça a solução
Assessment do Propósito

Entenda a fundo o perfil comportamental do seu time e desvende todo o seu potencial com o único assessment do mercado inspirado no ikigai

Saiba mais

A solução completa para o sucesso de colaboradores e empresas

Plataforma digital: ferramentas inteligentes para toda a jornada do colaborador

Programas de desenvolvimento: abordagem consultiva especializada e personalizada

Saiba mais

Posts Relacionados

Propósito e motivação no trabalho | Talent Academy blog | Imagem: Freepik

Propósito no trabalho: como e por que motivar sua equipe através dele?

Propósito no trabalho: como e por que motivar sua equipe através dele? Quem nunca se…

Autonomia no trabalho é chave para motivação e sucesso | Blog da Talent Academy (Imagem: Freepik)

Autonomia no trabalho é chave para motivação e sucesso

Autonomia no trabalho é chave para motivação e sucesso Você sabia que a autonomia no…

O que é a motivação no trabalho? | talent academy blog

O que é a motivação no trabalho?

O que é a motivação no trabalho? Para entender sobre motivação no trabalho, precisamos começar…

Empresas enfrentam desafios para recrutar profissionais da Gen Z | talent academy blog

Gen Z: empresas enfrentam desafios para recrutar profissionais

Gen Z: empresas enfrentam desafios para recrutar profissionais Uma breve matéria em vídeo da TV Cultura citou o estudo sobre…

Pronto(a) para transformar a gestão de pessoas na sua organização?

Gen Z e competências: dados sobre soft skills em diferentes gerações

Gen Z e competências: dados sobre soft skills em diferentes gerações

Está em busca de insights sobre a Geração Z no ambiente de trabalho? Se sim, os dados de um novo estudo da Talent Academy pode ser exatamente o que você procura. Concentrando-se em competências socioemocionais (chamadas também de comportamentais, interpessoais ou soft skills), a pesquisa indica que esta geração pontua mais baixo em métricas relacionadas a resiliência, flexibilidade e liderança.

Menor resiliência e flexibilidade na gen Z

Com quase 5 mil participantes de diferentes gerações e empresas, os dados coletados entre agosto de 2020 e agosto de 2023 pela Talent Academy mostram que a Geração Z, nascida a partir de 1997, obteve uma pontuação de 57 em resiliência e 56 em flexibilidade.

Essas pontuações são menores quando comparadas às outras gerações, como a Geração Y, a Geração X e os Baby Boomers. Além disso, essas métricas são vitais pois destacam a capacidade de um indivíduo de se adaptar e prosperar em ambientes desafiadores.

O futuro da liderança na geração Z

É válido mencionar o que a CMO da Talent Academy, Renata Betti, tem a dizer sobre esses resultados. Ela aponta que a menor pontuação em habilidades de liderança (46) é um sinal de alerta para as empresas.

Assim, ela sugere que programas de desenvolvimento de competências sejam adaptados e focados para focar nos gaps encontrados em cada geração, como a Z.

Quando falamos em liderança e Gen Z, isso é especialmente crucial para empresas que estão olhando para preencher lacunas em sua camada de liderança com jovens talentos. O desenvolvimento de lideranças é um desafio grande e real para as empresas, e deve ser adequadamente endereçado.

Importância da diversidade e inovação nas empresas

Além disso, a diversidade no ambiente de trabalho é um tópico que vai muito além de ser apenas um “termo da moda”; ela é um componente-chave para a inovação nas empresas.

Com a economia se tornando cada vez mais competitiva, torna-se vital investir em diversidade para estimular a criatividade e a inovação.

Portanto, por essas e outras também é importante, segundo Betti, promover treinamentos intergeracionais para cultivar a colaboração e as habilidades interpessoais no local de trabalho.

Estudo inédito sobre soft skills em diferentes gerações

Por fim, vale ressaltar que o estudo da Talent Academy cobriu uma amostra significativa de 4.859 funcionários, abrangendo diversas gerações e posições. Os resultados, portanto, sublinham a necessidade de um desenvolvimento focado em competências em todas as faixas etárias para manter uma força de trabalho robusta, colaborativa e inovadora.

A matéria saiu em primeira mão pela Valor Econômico, o maior veículo de economia, finanças e negócios do Brasil. Mas, você pode conferir o estudo completo por aqui:

BAIXE O ESTUDO COMPLETO: Geração Z é menos flexível no trabalho: Estudo Inédito com 4,8 Mil Pessoas em Diferentes Gerações

⭐ Neste material exclusivo, você vai encontrar:

  • Os significados das competências socioemocionais em questão
  • O mapeamento de competências em diferentes gerações
  • Como esses dados podem transformar a sua organização

?️ Clique aqui e baixe agora gratuitamente!